sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Medonho | As ilusões de Midlon

Medonho adormecera sobre o Buraco Negro, que admitiu que o fantasma o usasse como travesseiro.O sono lhe foi como um tranquilizante e o abraço como um ombro amigo que nunca teve.
Em sua mente lembranças da vida sofrida, e do grande amor que jamais teria.Cansado demais, Medonho só esperava que pudesse se habituar a nova forma de vida.Nada lhe vinha em sua atormentada mente, a não ser o desejo de libertação.O sono de repente lhe foi interrompido por uma voz.
"Buraco...Buraco!!!Acorde, estão vindo, eu não quero estar aqui quando chegarem", disse um tronco mal assombrado, dando cutucões com as raízes, para acordar o companheiro."Buraco Negro, acordou assustado, se desvencilhando de Medonho, que ouvia a conversa."Acho que dormimos demais, logo elas estarão aqui para vasculhar essa região da Floresta das Sombras", disse Buraco Negro com um certo terror nos olhos.
"Vamos!Rápido, antes que nos levem também, como fizeram com os outros."Medonho ficou sem entender o que se passava, só viu uma multidão de troncos mal assombrados correndo em disparada para um esconderijo."Mas o que está acontecendo aqui?", perguntou Medonho apavorado."Existem criaturas muito más por aqui Medonho, venha conosco", disse Buraco Negro ofegante enquanto corria.
De longe Medonho ouviu uma canção, que seguia em coral, por várias vozes fantasmagóricas.

Midlon, Midlon, Midlon...
Chegou a hora do ritual
Chegou o dia especial
(Ohhh...)

As sombras vieram te levar daqui
Seus medos nos fazem querer descobrir
Aonde você se escondeu?

Todas criaturas se põe a chorar
O terror te envolve, e não quer soltar
Aonde você se meteu?

Midlon, Midlon, Midlon...
Chegou o dia crucial
Chegou a hora de ver o mau
(Ohhhhh...)

Aquela canção tinha o poder de causar a mesma expressão de terror, em todos que a ouviam.Medonho não sabia se sufocava seu grito, que queria por tudo sair de sua boca, ou se tremia descontroladamente.Todos se mantiam calados e quietos, num esconderijo debaixo do solo.As vozes se dispersaram e eram ouvidas de vários pontos, Medonho se assustou ao perceber que uma estava exatamente encima deles.Era uma voz grave, e parecia cantar com a boca sobre o solo úmido.
Todos no esonderijo nem piscavam, paralizados de terror.A voz permanecia no mesmo local, como se desconfiasse que ali era um refúgio de criaturas amendrontadas.Cantando a plenos pulmões os versos repeditamente, as criaturas seguiam provocando o pânico por toda a Floresta das Sombras.
De repente todas as vozes foram sumindo a medida que se distanciavam.A voz que deixaram todos apavorados, foi indo devagar, alterando sua voz entre graves e guturais assustadores.Medonho sentiu um desejo fora do normal, de ver as criaturas de longe, mas foi impedido por Buraco Negro que se pôs em sua frente.
"Se você olhar pra qualquer uma daquelas sombras, vai atraí-las para nosso esconderijo", disse Buraco Negro aos sussurros".Medonho ficou parado olhando a expressão de terror nos olhos amarelos e redondos do Buraco Negro, e voltou flutuando para o local onde estava.
"Elas são as ilusões de Midlon, seres malignos criados pelo Lorde Croowel, o espírito mais cruel e poderoso daqui.Foram criadas para capturar criaturas que não conhecem bem as leis da Floresta das Sombras.Podem desaparecer e aparecer várias vezes no mesmo local, impedindo que se possa determinar onde elas possam estar, caso esteja sendo perseguido.Vivem na área mais assustadora da Floresta das Sombras, local onde vive o Lorde Croowel, e é chamado por ele de Midlon.O canto delas podem fazer com que a vítima seja imobilizada pelo medo.E quando o olho de alguém consegue vê-las no ato de aparecer e desaparecer, podem atraí-las para perto de si.Possuem grande domínio de magia negra, e algumas emitem sons dos mais variados instrumentos musicais.Geralmente capturam almas recém chegadas do mundo dos vivos.Porém recentemente perdemos dois companheiros.O Gélido e o Toco de Amarrar Jegue".Medonho riu do último nome."Mas que nome mais engraçado, por que esse nome?", perguntou Medonho evitando rir alto.Ora, porque ele é minúsculo", respondeu Buraco Negro perdendo a expressão de terror dos olhos."Mas todos vocês são minúsculos", disse Medonho em tom de brincadeira.Porém de todas as fendas , surgiram olhos enfurecidos.Medonho conturbado, logo mudou de assunto."Mas então, e o que acontecem com as criaturas que são capturadas?".Houve um silêncio, e então Buraco Negro respondeu."Não sabemos ao certo Medonho, só sei que nunca mais são vistas.As ilusões de Midlon sempre vasculham tudo quando o Lorde Croowel sente a presença de novatos, que erradiam uma energia que só ele sente.
Elas capturam todas as criaturas que aparecem em seu caminho."Medonho ouvia atentamente as explicações do Buraco Negro."Então eu coloco em risco todos que estão aqui nesse esconderijo", disse Medonho observando os grandes olhos atentos."Não, se você perder essa energia que atrai o Lorde Croowel"."Mas tem como?", perguntou Medonho aliviado."Tem sim", disse Buraco Negro, enquanto todos os outros troncos mal assombrados confirmavam.

sábado, 18 de outubro de 2008

Cloud Nine

Só pra postar essa música do Evanescence, que é a minha cara.Aliás, qual música do Evans que não é a minha cara?Parece até que sou eu que escrevo as músicas.
Bem, é isso.

Se você quer viver, deixe viver
Se você quer ir, deixe ir
Não tenho medo de sonhar - de dormir, dormir para
sempre
Eu não preciso tocar o céu
Eu só quero sentir a altura
E você se recusa a me levantar

Acho que não era real afinal
Acho que nunca foi real

Se eu cair e tudo estiver perdido
É o meu lugar

Se você quer viver, deixe viver
Se você quer ir, deixe ir
Eu nunca serei sua doce, doce rendição

Acho que não era real afinal
Acho que nunca foi real

Se eu cair e tudo estiver perdido
Nenhuma luz para iluminar o caminho
Lembre-se que o isolamento é o meu lugar

Em um sonho
Você dará seu amor para mim?
Implore para que meu coração partido bata
Salve minha vida
Mude minha cabeça

Se eu cair e tudo estiver perdido
Nenhuma luz para iluminar o caminho
Lembre-se que o isolamento é o meu lugar

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Reencontro


Esses dias são raros, depois que todo mundo terminou o ensino médio.Bem, tem uns que ainda estão no ensino médio.São os repetentes, Kamila, Drica e Priscila.Enfim....sempre é muito bom e divertido revê-los.
Estava um calor desgraçado, um sol de rachar, e a gente fazendo montinho na grama seca.O montinho é tradição, sempre rola um montinho.Ficamos pouco tempo juntos, mas foi um dia raro e excelente e ta registrado e imortalizado.
Amigos, tenho poucos, mas tenho os de verdade.E nesses dias algumas picuinhas vão pro espaço, tipo a que rolou entre eu e a Jaque.Na verdade ela que é sentimental demais.Pois então, ta quente de um jeito assustador, as 10 manhã.
Cristo que calor é esse?Pois então, passando só pra registrar o dia de ontem que foi maravilhoso.Ainda bem que ainda acontece dias como esse, sinal de que ainda temos um laço que nos une, mesmo com mudanças na vida, com o amadurecimento, nos unimos uma vez ou outra.

sábado, 11 de outubro de 2008

19 anos

Bem, eu agora tenho 19 anos, mas um ano de vida que eu conquistei.E eu estou feliz por isso, por poder sentir o ar invadindo meus pulmões, por poder ver aqui do prédio o horizonte, por poder sentir o vento soprando vida em mim.
Que por mais que todas as circunstâncias indiquem que está tudo mal, eu preciso acreditar que dias melhores virão, como disse a minha querida vózinha.Pessoas que realmente me amam, deixaram suas declarações de afeto, mesmo pelo orkut, eu agradeço a todos.
É como se fosse um abraço talvez, ou algo como, "levante sua cabeça Rodrigo, não desista".Apesar de me sentir insignificante, eu sei que no fundo existem muitas pessoas que me amam, e que gostariam de me ver bem.
Eu to passando por momentos tão difíceis, eu mesmo as vezes, perco a vontade de viver.Por sentir que meus sonhos estão escapando pelos meus dedos.Aliás, tudo tem me escapado, e eu só posso assistir tudo indo embora.É claro que isso só é uma vontade, que é da boca pra fora.Por mais que eu tenha muitos problemas, eu sei que a vida foi feita pra viver, e eu sou muito jovem pra simplesmente morrer.
E tantas vezes eu me sinto tão sozinho, tão triste, as pessoas que eu mais amo não conseguem me ajudar, então eu mesmo levanto a cabeça, e tiro forças de algo pra ter garra e continuar sonhando.Tudo isso é resultado de coisas que vem acontecendo a longo prazo, não são coisas fúteis.
Enfim, eu não vou viver assim pra sempre, são só momentos que surgem depois de decepções, de perdas, mas eu ainda vejo lá na frente, algo muito bom pra mim.E isso me disperta quando eu me sinto triste.
Obrigado amigos pelas declarações de afeto, de amor, pelas ligações, pelas homenagens, por tentarem demonstrar o quanto me amam.Obrigado Deus por permitir que eu esteja vivendo, por me dar forças.


"Dias melhores virão"

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Véspera dos 19 anos


Olá, passando aqui nessa noite silenciosa e quieta.Só pra dizer algo, afinal estou prestes a completar 19 anos.Uau!Deixei a adolescência pra trás.Mas então, estou só em casa, estou só num dia como esse.
As coisas não andaram bem.Minha vó ta internada, logo isso me deixa muito abalado.Já chorei rios, mas enfim.O fato é que eu estou só.Sozinho nessa noite, mas eu também não quero sair.Sair pra onde?É melhor ficar em casa e dormir, ou sei lá, ler, ouvir música, eu e eu mesmo.
E meu amigos, cadê?Tão por aí, me desejando felicidades antecipadas, a Karol mandou msg, eu sei que ela me ama, e eu a amo.Das amigas ela é a que mais me ama, que mais se preocupa comigo e a que mais me conhece, só ela consegue me fazer vibrar.
Digitando aqui, só pra depois deixar vestígios virtuais, sei lá...pra lembrarem de mim.Minha doce vida está passando, já fazem 19 anos que eu nasci.Muito tempo, ano que vem, 20.Lembrando de momentos marcantes da minha vida, lendo mensagens no meu celular.Eu lembrei daquela mensagem, do que eu sentia no momento, me lembro de muitos dias, que hoje só são lembranças.
Me lembro de cartas e leio elas novamente, me lembro de dias que nunca mais irão voltar.E lembrando e lembrando, acabo percebendo minha real situação.Um sentimento que não me faz tão bem, um nó na minha garganta.Eu tenho apenas vontade de me deitar num jardim a noite, pra ver as estrelas.

domingo, 5 de outubro de 2008

Quanto tempo

Opa!Faz tempo que não dou as caras.Sei lá, não tava disposto.Eu to derretendo aqui, eu to quase enlouquecendo, eu sinto o óleo brotando da minha pele.Oh Deus que venha logo a nova Era Glacial e me perdoe por odiar tanto o calor, eu não tenho culpa.
Enfim, gente eu temo não conseguir ser ninguém na vida, eu me sinto tão atoa, tão inválido.O que eu faço, me caso com uma mulher velha e rica?Mato ela e fujo com o dinheiro?Pode ser ne?! Ou tentar me aproximar de pessoas ricas.Disso eu nem preciso, tem tantas, eu nem ligo pro potencial finaceiro das pessoas.Eu não nasci pra ser tão mediano.Eu queria mais..so much more.
Eu preciso de more, so much more.Enfim, enquanto eu derreto, eu converso e sonho com em investir no meu novo talento, A MÚSICA.
Hauaahuaaha..pode parecer cômico, mas eu nasci pra tocar piano.Gente, será que nada vai mudar?Será que tudo vai permanecer assim?Eu temo muito.Eu quero algo útil, eu quero investir em algo, eu quero me lançar de corpo e alma.Não há nada que me chame atenção.Eu ando lendo ficção científica, Jurassic Park, sempre me amarrei em dinossauros, amo dinossauros.
Gente, eu cansei de digitar, ok?To indo...


Segue aí uma música linda e bem a minha cara, Sally's Song versão Amy Lee.
video